A assessoria contábil será fundamental à sua empresa após as mudanças estruturais do e-social, nos setores trabalhistas e de RH

Você, empresário, tem trabalhado em conjunto com alguma assessoria contábil em sua empresa? A pergunta que já tem pertinência normalmente, vide a importância da assessoria contábil em uma empresa, ganha muita importância quando o Governo Federal anuncia as principais alterações do e-social.

Cabe o “parênteses” para uma explicação sobre o e-social, que é um projeto governamental que unifica órgãos tributários nacionais, como a Receita, o Ministério do Trabalho, a Caixa Econômica Federal e o INSS.

Voltando as alterações do e-social, elas já começaram a valer no primeiro semestre, com empresas privadas com um balanço financeiro anual de 78 milhões de reais. Agora, desde o início do segundo semestre, pequenos empresários e os Microempreendedores individuais (MEIs) terão que passar por um processo de adaptação, principalmente no que se diz respeito as questões trabalhistas e de recursos humanos.

Dados para auxiliar a assessoria contábil

Até agosto de 2018, mais de 1 milhão de empresas aderiram a nova modalidade do e-social, segundo informações disponibilizadas pelo Governo Federal. A assessoria contábil, por meio desses dados fornecidos, norteará as ações da sua empresa na medida do que precisa ser mudado. Isso porque, por mais que o número de pronta adesão das empresas ao e-social seja importante, isso não significa que essa mudança seja tranquila.

Se adaptar as novas regras, principalmente no que se diz respeito aos recursos humanos e trabalhistas, têm sido os mais complexos dos processos de mudanças do e-social. Para que a empresa não venha sofrer tanto com esse “momento sombrio” e, ainda mais, possa se adaptar no compasso do processo de trabalho, a assessoria contábil é fundamental.

Assessoria contábil e as mudanças do e-social

Juntamente com as mudanças do e-social, está um grande investimento em tecnologia vindo a partir da Receita Federal. Essa tecnologia terá como função ter um banco de dados com as informações trabalhistas de todas as empresas, independentemente do seu porte.

Cabe, então, a assessoria contábil, a partir dessas mudanças, estar a par delas e preparar a empresa aos processos de fiscalização quanto ao fator humano –  RH e setores trabalhistas.

Para auxiliar a assessoria contábil, todas as informações trabalhistas estarão ligadas em um sistema de informação direcionado diretamente ao e-social, o Confirp Digital.

Assessoria contábil: parte prática

Com a nova onda do e-social, dinamizando e automatizando o máximo possível as ações empresariais, a assessoria contábil organizará e estruturará a sua empresa para que as ações da Receita não venham interferir de forma direta negativamente o seu negócio.

É nessa hora que os tais fatores humanos virão a tona, muito mais do que as plataformas automáticas incorporadas ao e-social. Embora toda a alteração que atrele as execuções de serviço ao meio digital sejam acompanhadas por diversas ressalvas, dessa vez as mudanças do e-social resultaram em reclamações práticas. A alteração no fluxo de trabalho dos responsáveis pelos recursos humanos e setores trabalhistas precisa ser bem organizada pela assessoria contábil para não gerar nenhum tipo de dano à empresa.

Por fim, num fator de organização, a assessoria contábil é importante em qualquer aspecto da empresa. Em situações de alteração drástica, como a do e-social, a necessidade da assessoria contábil é ainda maior.

Fale Conosco

Ligue para nós