Conheça a importância da contabilidade fiscal nas novidades anunciadas em meio a Semana Global do Empreendedorismo

O que você acha de um projeto de lei que reconhece de forma prática os empresários que costumam estar em dia com as pendências financeiras? Ótimo, né. É essa a proposta do governo, anunciada durante a declaração do presidente da República, Michel Temer, na Semana Global do Empreendimento, evento organizado pelo Sebrae e que contou com a presença, também, do presidente da entidade, Guilherme Afif Domingos, que explicou como funcionará o projeto que ainda está em escopo.

O projeto auxiliará empresários cujo o pagamento de tributos e impostos está em dia, auxiliando muito empresários de médio e pequeno porte e aumentando sobremaneira a importância da contabilidade fiscal no processo de construção da empresa, já que o levantamento de processos burocráticos alinhado com o caixa da instituição empresarial poderá fazer com que ele o empresário dê um passo a frente no seu patamar de lucros, caso seja beneficiado com as recompensas fiscais promovidas pelo governo, não anunciadas na declaração de Temer, já que o projeto ainda é uma ideia que está sendo estudada. Vingando, sabemos que o projeto estimula até mesmo a abertura de novas micro e pequenas empresas, o que vinha sendo brecado no Brasil devido a recessão.

Estímulo e auxílio

Enquanto a ideia de estímulo ainda é uma ideia, um projeto de lei tramita no Congresso Nacional propondo o refinanciamento de dívidas de pequenas e médias empresas como forma de auxiliar o micro e pequeno empresário no Brasil. A PL 171 circula em Brasília desde 2015 e também demonstra a importância da contabilidade fiscal em se manter atualizada, além de ter em mãos todos as documentações necessárias para agir rapidamente mediante a aprovação do projeto. Além de manter as questões burocráticas em dia, assim que a dívida for renegociada.

Crescer sem medo

As mudanças promovidas a partir do projeto “Crescer Sem Medo” já começaram a valer para pequenas e médias empresas neste ano de 2018. As mudanças incluem o aumento do teto do faturamento do Simples Nacional que subiu de 3,6 para 4,8 milhões de reais. Essa ação faz com que mais empresas simplifiquem a sua forma de pagamento por meio do Programa “Simples Nacional”, dando um grande refresco para as contabilidades fiscais destas empresas.

Além disso, ainda haverá progressão da alíquota já praticada no IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física). Desta forma, cabe a contabilidade fiscal ficar atenta se a empresa ultrapassa o seu ganho máximo permitido. Se isso acontecer, uma nova alíquota será aplicada no valor que for ultrapassado.

O evento onde essas informações foram relatadas por Michel Temer e Guilherme Afif, é a Semana Global do Empreendedor, promovido pelo Sebrae há três anos. O evento já é o maior do planeta no segmento empresarial e no período em atividade envolveu mais de 2 milhões de pequenos e micro empresários, além de promover aproximadamente 10 mil atividades.

Fale Conosco

Ligue para nós