Abrir uma filial ou uma franquia são opções muito plausíveis, mas que precisa da gestão contábil para se ter sucesso

Expansão empresarial, o ato do crescimento da sua empresa. É tudo o que qualquer empresário espera. Mas você sabia que muitos crescimentos são os pontos de convergência para que a empresa entre num drástico declínio posterior. Crescimento anda de mãos dadas com constância, e de nada adianta um crescimento bombástico quando a empresa passa a caminhar ao ostracismo. Por isso a importância da gestão contábil, que utiliza-se de métodos de contabilidade para uma melhor gestão comercial, e um crescimento fruto de um ótimo controle.

Toda expansão carrega formas de ser conduzida, e é por isso que a gestão contábil atua utilizando-se das ferramentas de contabilidade no auxílio da gestão da sua empresa, sabendo que cada macaco tem seu galho e cada empresa tem sua determinada segmentação e forma de se trabalhar.

Cabe, então, a empresa ter o auxílio próximo da gestão contábil, que assegurará uma maior segurança em sua tática empresarial.

Nesse contexto, vamos a mais um texto que tem como intuito abordar o crescimento da sua empresa.

Abrir outra unidade da empresa

Quando falamos em expansão, a primeira coisa que todo empresário pensa é dobrar o número de empreendimentos. Se a empresa tem uma sede fixa, abre duas, se tem duas, vai para a terceira, e assim sucessivamente. Entretanto, toda ação arrojada como essa depende de uma gestão contábil para balancear se é, ou não, o momento de tomar a atitude e se ela irá reverter em algo positivo.

Contudo, proporcionalmente, o trabalho aumentará e é aí que a gestão contábil precisa equilibrar o crescimento da sua empresa, para que ele não venha se tornar o responsável por um futuro declínio, não acompanhando as suas ações e o seu poderio com as demandas solicitadas. Você precisa entender que a sua marca está em jogo e que, de duas, uma: ou você segura a expansão ou deixa a linha de frente das ações da sua empresa, passando a dedicar à expansão. Tomar essa atitude é um ponto estratégico muito importante ao jogo empresarial.

A gestão contábil pode ajudar das seguintes maneiras:

  • O lucro tem crescido proporcionalmente com o sucesso da sua empresa?
  • A sua empresa pode crescer? Como? Para onde? Certifique-se de outras campanhas do tipo para ter essa resposta;
  • Tenha um plano de negócios integral;
  • Seja estratégico na escolha da localização física da empresa, considerando o público-alvo, o fluxo de pessoas e o impacto local da sua nova empresa ser montada neste determinado endereço;
  • Nunca, jamais, em nenhuma circunstância, deixa de lado o poderio da internet.

Franquias

Ao invés de abrir filiais da sua empresa, você pode partir para uma outra vertente de crescimento, compartilhando os riscos, bem como os sucessos, franquiar. Ao abrir uma franquia, você não arcará totalmente com os riscos e investimentos, mas, sim, cederá a marca para que outra pessoa, de preferência empresário iniciante ou de pequeno/médio porte, tenha a possibilidade de crescer no universo dos negócios. Mas é importante que você franquie de forma certeira, preferencialmente com pessoas conhecidas ou de boa fama no seu modo de gerir as suas empresas.

A gestão contábil será responsável cem organizar a parte burocrática do acordo, para que as duas partes ganhem na mesma medida, mas também preste suas condições de serviço na mesma medida.

Esses são alguns cuidados que a gestão contábil têm que tomar no processo de franquia.

  • A gestão contábil tem que estar atenta no controle de qualidade do processo da empresa, para que nada venha dar brecha para que a sua empresa venha ser criticada;
  • Sempre esteja atrelado e com parceria com empresas de tecnologia de informação, os populares TI, pois a internet, já nem é mais o futuro, mas, sim, o presente do empreendedorismo;
  • A gestão contábil precisa estar conscientemente definida do processo de planejamento da empresa, transferindo deveres e direito de cada parte dos franquiados no acordo bilateral

Não existe caminho fácil quando falamos de crescimento e, independentemente de crescer sozinho ou franquiar, será um processo que exigirá muito do empresário em si.

Fale Conosco

Ligue para nós